A Filosofia é uma concepção do mundo e da vida, é amor pela sabedoria, é reflexão crítica e investigativa do conhecimento e do ser. António A B Pinela

Início EuroSophia Filosofia Filósofos Glossário Contacto Ajuda Os meus livros/eBooks
 

Limites da liberdade

 

«O homem está condenado a ser livre», diz Sartre. De facto o homem é livre no seu querer e actuar, mas ele não é absolutamente livre sem limites nem restrições. Cada um vive numa situação única e concreta da sua existência, traz consigo como herança determinadas aptidões espirituais e corporais. Desde a infância está marcado pelo meio que o rodeia, pelas influências da educação, pelo ambiente espiritual, ético, religioso e ideológico em que cresce e se desenvolve; vive em determinadas circunstâncias nacionais, sociais, políticas e culturais que o marcam. Em todos estes casos está restringida a nossa liberdade: com a limitação da nossa existência finita e singular, do nosso conhecimento finito e sempre incompleto e da nossa vontade finita e reduzida a um estreito campo de acção. Tudo isto se conjuga para que a liberdade do homem só possa ser uma liberdade condicionada e limitada.

A autêntica liberdade, aquela que cada um vive, começa no momento em que somos capazes de entender que a minha liberdade pode e deve coexistir com a liberdade do outro. Convém não esquecer nunca que nós só somos porque existe o outro, os outros. Sem o outro o eu não existe, é um fantasma navegante, que ainda não é ser, mas está ignorantemente convencido que o é. A liberdade absoluta, do quero, posso e mando, só existe em espíritos míticos, na mente daqueles que se julgam seres superiores, cujo destino lhes terá sido traçado por um Deus maior!

Ora, a liberdade não é um objecto de que nos possamos apropriar de uma vez para sempre. A liberdade humana não é, de forma alguma, uma verdade eterna, nem uma posse intemporal, é pelo contrário uma verdade temporal, uma conquista sempre nova, que cada homem persegue sem nunca ter a certeza de ter atingido a sua plenitude. Quer isto dizer simplesmente que os actos dos homens de boa fé têm como último significado a procura da liberdade enquanto tal. E ao querermos a liberdade, descobrimos que ela depende inteiramente da liberdade dos outros, e que a liberdade dos outros depende da nossa (António Pinela, Reflexões)

 

 
 

LIVROS/EBOOKS

 

FILOSOFIA

 

Horizontes da Filosofia

|

A Fundamentação Metafísica da Esperança em Gabriel Marcel

|

Vergílio Ferreira e o Existencialismo

|

A Razão Universal em Álvaro Ribeiro

!

A felicidade segundo Santo Agostinho

|

Rousseau denuncia as causas das desigualdades

|

Felicidade e Natureza Humana Segundo David Hume

 

PEDAGOGIA

 

Organização e Desenvolvimento Curricular

(Est. universitários, professores)

|

Como Organizar Um Trabalho Escolar

(ens. secundário, universitário)

|

Ciências da Educação: Glossário

 

EDUCAÇÃO/ENSINO

 
Educação

Ensino da filosofia

Estudo da filosofia

Filosofia (Prog. ens. secundário)

Filosofia (Discip. ens. superior)

Filosofia (textos)

Filósofos (biografias breves)

Glossário
 

CONSULTA ÚTIL

 

Amnistia Internacional

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Erasmus

Lusofonia (CPLP)

ONU

UNESCO

União Europeia

 

ARQUIVO

Pensamentos

Provérbios

Sabia que...

Sete sábios da Grécia, Os

 

© 2003-2018 EuroSophia.com - Todos os direitos reservados

Utilização de textos

Contacto

EuroSofia é um espaço de reflexão e de edição de textos

Última actualização: 19/01/18

Visitas         contador