Philos + Sophia = Philosophia
 
 

Espaço de reflexão e de edição de textos de filosofia

 
 

A Filosofia é uma concepção do mundo e da vida, é amor pela sabedoria, é reflexão crítica e investigativa do conhecimento e do ser. António A. B. Pinela

 

Início EuroSophia Filosofia Filósofos Educação Glossário Ajuda Contacto Utilização de textos
 

Que é a filosofia?A filosofia e os filósofos, O ensino da filosofiaO estudo da filosofiaPara que serve a filosofia. Mais

 
   

I

 

Ideia

Conceito e representação abstracta e geral. Em Platão, essência inteligível e eterna das coisas sensíveis. Ideia em Hume, diz-se dos estados de consciência que não são primitivos, mas que consistem na repetição ou elaboração daquilo que constituía um dado primitivo.

 

Ideia Geral

Distingue-se a «ideia geral» (obtida a partir de casos particulares) do «conceito universal» (cuja origem não é empírica mas racional). Assim, a ideia geral é o resultado de uma abstracção, enquanto o conceito universal é objecto de uma intuição.

 

Ideias (Associação de)

A associação de ideias é a propriedade que elas têm de se evocarem e sugerirem umas às outras. Esta associação é a tendência que o nosso espírito tem de passar espontaneamente de uma ideia a outra. Assim a ideia do 25 de Abril desperta a ideia de liberdade. Esta faz lembrar a ideia de opressão vivida antes daquela data, etc. Uma ideia tende naturalmente a sugerir a ideia do seu contrário; a guerra faz pensar na paz, o infinitamente grande no infinitamente pequeno, o extremo luxo na extrema miséria, etc. Importa, ainda, assinalar que nem todas as associações são igualmente sólidas, nem dotadas do mesmo poder evocador. Normalmente, a associação é tanto mais durável quanto mais viva foi a impressão que a formou; a menor ou maior atenção que se dá às ideias ou coisas que proporcionam a associação é também um factor que pode fortalecer ou não a associação. Com efeito, por meio da atenção concentrada sobre uma ideia, esta adquire mais depressa o relevo que a produz impressão e a grava profundamente no espírito. A repetição é outro factor a considerar. A associação fortalece-se tanto mais, quanto mais frequentemente se apresentar ao espírito o mesmo grupo de ideias em idênticas condições. Em resumo, dir-se-á que a associação das ideias depende grandemente do hábito. Se a associação das ideias for regular, estabelece-se o hábito e este contrai-se tanto mais facilmente, quanto maior impressão causaram em nós as ideias ou actos, ou quanto mais frequentemente foram repetidas, ou quanto maior atenção se lhes prestou.

 

Igualdade

Princípio político pelo qual todos os cidadãos gozam dos mesmos direitos e deveres, e que se baseia na justiça social e na equidade. Do ponto de vista moral, «todos os homens nascem e permanecem livres e iguais em direito» (Declaração dos Direitos do Homem, de 1789).

 

Igualitarismo

Concepção económica do socialismo, como sistema de organização económico-social, com vista ao nivelamento das oportunidades e condicionalismos sociais a que os indivíduos estão sujeitos. É a doutrina económico-filosófica dos que proclamam a igualdade social.

 

Imaginação

A imaginação é a faculdade de criar, conservar e evocar imagens. Ou seja, é a faculdade de representar a forma sensível dos objectos ausentes, invisíveis ou simplesmente possíveis. Pode distinguir-se dois tipos de imaginação: reprodutora e criadora. Imaginação reprodutora. A imaginação é reprodutora se se limita a reproduzir as imagens tais como nos impressionam, é o poder de representar os objectos anteriormente percebidos, tais como nos apareceram pela primeira vez e na mesma ordem. Nesta forma elementar, a imaginação é apenas uma variedade da memória. Este tipo de imaginação não ultrapassa os limites da vida sensitiva. Imaginação criadora. A imaginação é criadora se se modifica e se combina de forma a criar novos agregados. Por outras palavras, é a faculdade de compor, com as imagens dos objectos vividos (vistos ou ouvidos), agregados que os nossos sentidos nunca presenciaram. Sob a acção do tempo e da distância, efectuam-se muitas vezes nas nossas lembranças algumas alterações inconscientes, uma espécie de selecção espontânea, em virtude da qual, vários pormenores se atenuam ou se apagam no nosso espírito, ao passo que outros se exageram e se idealizam. Daí provém um efeito de perspectiva, no qual o passado nos aparece ordinariamente mais belo do que o presente, e o distante mais sedutor do que o próximo. Estas combinações, completamente espontâneas, são de preferência objecto da imaginação passiva e formam, por assim dizer, a transição entre a simples reprodução e a criação. A imaginação criadora, propriamente dita, é essencialmente activa e reflexiva; supõe o concurso da razão, do sentimento e até da inspiração e do génio, nas suas produções mais assinaladas. A imaginação criadora ou construtiva supõe dois elementos fundamentais: a matéria e a forma. A matéria é fornecida pela memória; pois não se pode representar senão o que já esteve presente no espírito; a forma consiste nas modificações que damos aos dados da memória e na nova ordem em que os dispomos.

 

Indução

Forma de raciocínio em que se procura, a partir da verificação de alguns casos particulares, formular uma lei que explique todos os casos da mesma espécie.

 

Inferência

Consequência; ilação. Operação lógica pela qual se tira uma conclusão de uma ou de várias proposições admitidas como verdadeiras. É, portanto, uma operação pela qual se passa de juízos tidos por verdadeiros ou falsos à verdade ou falsidade dos juízos que daqueles resultar.

 

Intemporal

Propriamente dito, aquilo que é estranho ao tempo, aquilo que não possui a característica da duração. Por conseguinte, aquilo que, enquanto considerado no tempo, aparece aí como invariável. «O verdadeiro e o falso são intemporais.»

 

Interacção

Forma de acção mútua de duas ou mais pessoas ou grupos sociais em que cada uma das partes orienta a conduta em função da outra, ou então toma como base as expectativas postas pela outra parte.

 

Interdisciplinaridade

Interacção existente entre duas ou várias disciplinas; esta interacção pode ir da simples comunicação das ideias até à integração mútua dos conceitos directores, da epistemologia, da terminologia, da metodologia, dos dados e da organização da pesquisa e do ensino que a eles se ligam. Esta interacção estabelece uma relação entre várias disciplinas que leva ao seu enriquecimento recíproco e logo a uma transformação de seu quadro de investigação e de acção. O estímulo para a interdisciplinaridade é sempre um problema de explicação, a interdisciplinaridade nasce da exigência de individualizar estruturas mais profundas referentes aos fenómenos estudados por cada disciplina, que sejam capazes de explicá-los com maior coerência e consideração (cf. multi-, pluri- e transdisciplinaridade).

 

Interesse

Atenção espontânea provocada pelos objectos correspondentes às nossas tendências: ter interesse por alguma coisa (interessar-se por música). O carácter daquilo que desperta o interesse: revelar interesse (ser interessante). 

 

Interesse (Lei do)

Princípio que explica as associações de ideias pelo interesse.

 

Interpretação

Em sentido lato, dar significado ao que se vê, ouve, lê ou faz. Reproduzir, de modo próprio, o pensamento de... Processo de compreensão de um texto, de uma ideia, de um fenómeno, de uma lei, princípio ou teoria. Mais especificamente: 1) Em linguística, acto pelo qual o sujeito receptor descodifica a mensagem verbal transmitida pelo sujeito emissor, com o objectivo de a devolver à sua intencionalidade originária. 2) Em música, exprime a função assumida por um cantor, instrumentista ou chefe de orquestra, ao dar conhecimento, pela audição, de uma composição musical. 3) Em teatro e cinema, processo de compreensão de um texto com vista a pô-lo em cena. 4) Interpretação das leis segundo a corrente objectiva, significa procurar na lei o sentido mais razoável que comporta, tendo em conta as necessidades e os interesses que visa satisfazer. 5) Em psicanálise, intervenção verbalizada, pela qual o psicanalista procura tornar consciente, no indivíduo analisado, o que, pela associação de ideias, passou do inconsciente para o pré-consciente. 6) Delírio de interpretação. Perturbação mental que consiste em atribuir à realidade um significado erróneo.  Na interpretação, os alunos demonstram que compreenderam explicando o sentido ou significado dos dados obtidos. O aluno ao relacionar o que foi observado com o que já sabe produz um aumento de compreensão.

 

Intuição

A intuição funda-se sobre a receptividade das impressões. Modo de conhecimento imediato, captação directa de um objecto pelo espírito. Contudo, também se considera a intuição racional, que é a compreensão instantânea de uma verdade. Descarte fala-nos da intuição das verdades evidentes que se impõem ao espírito pela sua clareza e distinção. Este filósofo faz da intuição o ponto de partida do raciocínio (cf. as suas Regras para a direcção do espírito).

 

Investigação

Pesquisa e verificação dos factos: A investigação, ora simples, ora laboratorial e aperfeiçoada, destina-se a fazer descobrir e verificar os fenómenos que nos rodeiam. A investigação científica (ou fundamental) é a indagação minuciosa que consiste em aplicar o espírito a factos ou fenómenos para a explicação dos quais não se conhecem os princípios, as leis que os regem. A investigação aplicada, ou estudo, consiste em aplicar os princípios e as leis descobertas pela investigação científica, à concepção e à realização das técnicas.

 
 

LIVROS / EBOOKS

 

FILOSOFIA

 

Para que serve a filosofia

A Fundamentação Metafísica da Esperança em Gabriel Marcel

Vergílio Ferreira e o Existencialismo

A Razão Universal em Álvaro Ribeiro

A Felicidade Segundo Santo Agostinho

A desigualdades entre os homens segundo Rousseau

Felicidade e Natureza Humana Segundo David Hume

 

EDUCAÇÃO

 

Organização e Desenvolvimento Curricular

Como Organizar Um Trabalho Escolar

Ciências da Educação: Glossário

 

ARQUIVO

 

O pensamento mítico

Pensamentos

Programas de Filosofia (10.º, 11.º e 12.º anos) V

Provérbios

Sabia que...

Os Sete sábios da Grécia

 
© 2003-2016 EuroSophia.com - Todos os direitos reservados Utilização de textos
EuroSofia é um espaço de reflexão e de edição de textos Última actualização: 01/01/16

Contacto