A Filosofia é uma concepção do mundo e da vida, é amor pela sabedoria, é reflexão crítica e investigativa do conhecimento e do ser. António A B Pinela

 

A Filosofia é (...)  a actividade mais natural do homem e o inquérito filosófico o mais caracteristicamente humano. Rafael Gambra.

Início EuroSophia Filosofia Filósofos Educação Glossário Ajuda Contacto Utilização de textos
 

Sócrates

 

Sócrates deve ter nascido em 470 a. C, em Atenas, e morreu 390 a.C. Era filho do escultor Sofronisco e da parteira Fenarete. Segundo Platão (Teeteto, 149 a), Sócrates comparou a sua obra de mestre à arte da mãe. Fez a sua educação em Atenas, terá estudado geometria e astronomia. Ter-se-á ausentado, de Atenas, apenas por três vezes para cumprir os seus deveres de soldado e participou nas batalhas de Potideia, Délios e Anfípolis. No entanto, aquele que é considerado o pai da Filosofia, nunca participou da vida política. Segundo ele, a sua tarefa, a que dedicou toda a vida e que nunca abandonaria, conforme declarou no tribunal que se preparava para o condenar à morte, foi a Filosofia. 
Sócrates é uma das principais figuras da Filosofia Antiga e um dos filósofos mais conhecidos de toda a História da Filosofia. No entanto, deste grande mestre do pensamento nada ficou, por si, escrito. Todavia, sabe-se que se dedicou, sobretudo, ao ensino e ao conhecimento da virtude. A sua pedagogia visava libertar a consciência da opinião errada e da opinião dos outros, no sentido da descoberta, por si mesmo, da verdade.  
Ele entendia a investigação filosófica como um exame incessante de si próprio e dos outros. A este exame dedicou ele todo o seu tempo. Ao ponto de descurar o restante da sua vida, o que lhe valeu viver pobremente com a sua mulher (Xantipa) e filhos. E o paradoxo da questão está aqui: este homem que dedicou toda a sua vida à Filosofia, e por ela morreu, nada escreveu. Com efeito, a pesquisa filosófica, como ele a entendia e praticava, e o próprio filosofar, como exame incessante de si e dos outros, nenhum texto escrito os pode suscitar. Ora, o texto escrito pode comunicar uma doutrina, um pensamento, mas não estimula a pesquisa. O que estimula a pesquisa é, na sua perspectiva, o diálogo.
Sócrates representa, para a Filosofia Ocidental, o paradigma da autonomia da consciência. Ele ficou na história como o modelo do filósofo, não apenas por ter levado a defesa das suas posições ao ponto supremo da coragem e da coerência,  enfrentando a condenação à morte com a maior serenidade, como ainda porque fez da sua própria vida um exercício filosófico (que foi a sua obra filosófica por excelência). Obra que se traduziu na pesquisa constante da verdade, e  a busca permanente do saber como modo de estar consigo próprio e com os outros.

«Conhece-te a ti mesmo» - Como os sofistas, Sócrates situa-se no terreno antropológico e visa constituir um saber à medida do homem. Diferentemente dos sofistas, o homem, é ele próprio, entendido como um enigma a decifrar. Há que não pressupor o que é o homem, mas pelo contrário, torná-lo como objecto principal de reflexão. Por isso, a investigação filosófica deve centrar-se em torno do homem, de si mesmo, para que fique a conhecer-se, e os seus limites, a fim de se tornar justo e solidário com os outros. Tendo em conta esta doutrina, Sócrates adoptou como divisa intelectual a máxima inscrita no templo de Delfos: «Conhece-te a ti mesmo». E fez do filosofar um exame incessante de si próprio e dos outros: «de si próprio em relação aos outros, dos outros em relação a si próprio.»

A ciência socrática - Reconhecendo o sentido oracular desta máxima, ele vai procurar nele um sentido mais profundo do que um simples convite à introspecção, à análise individual de si. Da reflexão sobre o «conhece-te a ti mesmo» vai nascer a ciência socrática, a ciência do homem.

«Como o ensinamento de Cristo era revolucionário, foi acusado e condenado, confirmando, através da morte, a verdade da sua mensagem. A incredulidade vai até este ponto numa história que é semelhante à de Sócrates, embora se coloque noutro termo» (Hegel).

Há quem encontre semelhanças entre Sócrates e Cristo. Em que sentido pode fazer-se esta afirmação?

Para conhecer este grande mestre da Filosofia, leia os Diálogos de Platão Apologia de Sócrates, Teeteto, Fédon, O Banquete, Ménon, Fedro, de entre outros.

 
 

EBOOKS/FILOSOFIA

 

Horizontes da Filosofia

 

A Fundamentação Metafísica da Esperança em Gabriel Marcel

 

Vergílio Ferreira e o Existencialismo

 

A Razão Universal em Álvaro Ribeiro

 

A felicidade segundo Santo Agostinho

 

Rousseau denuncia as causas das desigualdades

 

Felicidade e Natureza Humana Segundo David Hume

 

EBOOKS/EDUCAÇÃO

 

Organização e Desenvolvimento Curricular

 

Como Organizar Um Trabalho Escolar

 

Ciências da Educação: Glossário

 

FRAGMENTOS

 

Etimologia da palavra Filosofia

O mito

A vivência da Filosofia

A reflexão sobre as coisas

Escrever sobre os «Horizontes da filosofia»

 

ARQUIVO

 

Educação

Ensino da filosofia

Estudo da filosofia

Filosofia (Prog. ens. secundário)

Filosofia (Discip. ens. superior)

Pensamentos

Provérbios

Sabia que...

Sete sábios da Grécia, Os

 

© 2003-2017 EuroSophia.com - Todos os direitos reservados

Utilização de textos

Contacto

EuroSofia é um espaço de reflexão e de edição de textos

Última actualização: 28/05/17