EuroSofia é um espaço de reflexão e de edição de textos

A Filosofia é uma concepção do mundo e da vida, é amor pela sabedoria, é reflexão crítica e investigativa do conhecimento e do ser. António A. B. Pinela

Início EuroSophia Filosofia Filósofos Glossário Os meus livros/eBooks

Contactos

 

A natureza humana

 

«Se o homem não era nem vicioso nem mau, como terá chegado ao estado de violência em que está hoje? Em nosso ver, esta questão implica necessariamente esta outra: poder-se-á apreender a natureza humana in­de­pendentemente da sua história? A nós parece-nos que para se com­preender o sentido de uma natureza humana, não se poderá renunciar à ideia de um devir histórico. E compreender este devir será, ao mesmo tempo, perceber as alterações que a humanidade sofreu e o seu afasta­mento da bondade ori­ginal. Portanto, uma vez que Rousseau aceita que a so­ciedade é obra huma­na, segue-se desta proposição que o homem é o único culpado das suas desgraças e carrega a culpa de todo o mal que faz a si mesmo.

Se o homem é filho da natureza e se é naturalmente puro, ele trans­porta consigo uma certa inocência indestrutível, pois ele «é naturalmente bom». Como conciliar a culpa e a inocência da bondade com o estado ac­tual da sociedade em que, segundo o pensamento de Rousseau, o mal pon­tifica? Mas Deus (ou a natureza) não pôde desejar que o mal existisse! En­tão o homem é culpado? Pecou? Se ele é natural­mente bom, de onde vem que se tenha tornado mau?

Rousseau acreditava que o mal é criado não por uma natureza divi­na mas sim pela sociedade, no decurso da história. Consequentemente, a socie­dade é que é responsável pelos males impos­tos aos homens. Mas não quer isto dizer que a culpa atribuível à sociedade seja a soma "das culpas" de cada indivíduo de per si, mas a culpa do in­divíduo em relação com o outro indivíduo e com os outros indivíduos. Neste sentido, uma vez que se pode separar sociabilidade e natureza hu­mana, não se deve atribuir o mal do homem actual ao pecado original nem a Deus, mas sim a alterações que ocorrem no decurso da história e no desenvolvimento social»  (António A. B. Pinela) Ler mais

 
 
 

TEXTOS

Agostinho e o retiro de Cassicíaco

 
Felicidade e conduta humana
 
A exigência do rigor reflexivo
 
A natureza humana
 

EDUCAÇÃO/ENSINO

Disputatio International Journal of Philosophy

Encyclopédie de la philosophie

Educação

Ensino da filosofia

Erasmus

Estudo da filosofia

Filosofia (Prog. ens. secundário)

Filosofia (Discip. ens. superior)

Filosofia (textos)

Filósofos (biografias breves)

Glossário

Philosophie & religion

Stanford Encyclopedia of Philosophy

 

CONSULTA ÚTIL

Ciberdúvidas

Amnistia Internacional

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Lusofonia (CPLP)

ONU

UNESCO

União Europeia

 

ARQUIVO

Pensamentos

Provérbios

Sabia que...

Sete sábios da Grécia, Os

 

 
© 2003-2019 www.eurosophia.com - Todos os direitos reservados Webmaster: arb.pinela@sapo.pt
Sobre o autor dos textos Última actualização: 16/03/19
Utilização de texto

Contacto