A Filosofia é uma concepção do mundo e da vida, é amor pela sabedoria, é reflexão crítica e investigativa do conhecimento e do ser. António A. B. Pinela

Edição online

Página inicial  |  Filosofia  |  Filósofos  |  Glossário  |  Perfil do autor    

 

A Felicidade Segundo Santo Agostinho

 

© António A. B. Pinela

Capa: Rei Naldo

Revisão: do autor

Formato: eBook

Edição: 2010

Editor: O autor

Publicação online

Publicado por: www.eurosophia.com

Páginas: 69

PVP: 4,00 €

Sobre o autor

Comprar

O tema, objecto da presente reflexão, que fora uma das preocupações de Santo Agostinho, radica numa ética do ser que transcende a realidade empírica. A consciencialização do homem indica que, afinal, ele está perdido. Em tal situação, a sua vida passa a ser orientada para uma finalidade ― a busca da felicidade ― que exige grande coragem, determinação e desapego pelas coisas sensíveis.

Alinham-se algumas ideias sobre as quais, Agostinho, desenvolve o seu pensamento sobre a felicidade:

1. O homem é chamado para a vida feliz e para a sabedoria como modo de ser, embora nem sempre seja capaz de levar por diante este chamamento, devido às suas fraquezas;

2. O Eu tem um valor ôntico que não é inato e cuja aquisição constitui o projecto e o drama de cada vida;

3. O homem não é completamente humano, enquanto não obtiver, pelo estudo e pela a acção, a sabedoria e a felicidade, que são duas manifestações – intelectiva e volitiva – da sua participação no ser em Deus;

4. O filósofo não pode ascender à sua existência por dois caminhos independentes, visto que no filósofo não se pode dar a dicotomias entre pensamento abstracto e vida activa, na medida em que todo o pensamento deriva de alguém, de uma pessoa, e a pessoa é actividade consciente.

5. A ética e a filosofia são os caminhos que conduzem o homem para a felicidade, pela acção e pela especulação. Mas temos que disciplinar os sentidos e até privar-se, tal como Agostinho fez, de todo o prazer sensual, a fim de dispor-se a descobrir a Deus, através da própria alma. Sem, contudo, deixar de exercitar o diálogo com o mundo, a todos os níveis, para que da confrontação nasça a consciência do eu e a constatação de que se necessita de algo mais, visto que a irreflexão ou uma posição acrítica perante o mundo conduz, inevitavelmente, a um sentimento de ambiguidade, a uma situação de nequitia do homem perditus, como diz Santo Agostinho.

Por conseguinte, o homem ao dar-se conta do seu eu e modus vivendi reformulará toda a sua vida, após explicar a si mesmo a sua vocação fundamental, e descobrir o significado da sua vida. Proceder assim, é afastar-se de tudo o que não seja eu, e volver-se a si, recolher-se, visto que a vida interior é indispensável para que o homem possa abraçar a vida feliz. 

Comprar

 

LIVROS/EBOOKS

 

De

 

António A. B. Pinela

 

 

Horizontes da Filosofia

Ver informação

 

 

 

Para que serve a filosofia

Ver informação

 

 

 

Fundamentação Metafísica da Esperança em Gabriel Marcel

Ver informação

 

 

 

Vergílio Ferreira e o Existencialismo

Ver informação

 

 

 

A Razão universal em Álvaro Ribeiro

Ver informação

 

 

 

A felicidade segundo santo Agostinho

Mais informação

 

 

 

A desigualdade entre os homens segundo Rousseau

Ver informação

 

 

 

Felicidade e Natureza Humana Segundo David Hume

Ver informação

 

 

 

Organização e Desenvolvimento Curricular

Ver informação

 

 

 

Como organizar um trabalho escolar

Ver informação

 

 

 

Ciências da Educação - Glossário

Ver informação

 

 

 

ARQUIVO

 

Pensamentos

 

Programas de Filosofia

(Ens. Secundário)

 

Filosofia (Discip. ens. superior)

 

Provérbios

 

Sabia que...

 

Sete Sábios da Grécia

 

 

 

ORGANIZAÇÕES

 

Amnistia Internacional

 

Declaração Universal dos Direitos Humanos

 

Diário da República Electrónico

 

Disputatio International Journal of Philosophy

 

Encyclopédie de la philosophie

 

Eurydice

 

European Schoolnet

 

European Universities Association

 

Lusofonia (CPLP)

 

Philosophie & religion

 

Portal europeu sobre oportunidades de educação e formação

 

Stanford Encyclopedia of Philosophy

 

The Paideia Archive

 

ONU

 

UNESCO

 

União Europeia

 

 

Sobre EuroSophia  | Condições de utilização de textos e imagens | |   Contactos

 

© 2003-2021 www.eurosophia.com  Todos os direitos reservados